Restos de 60 mamutes encontrados na Cidade do México

Arqueólogos que trabalham perto da Cidade do México descobriram os ossos de cerca de 60 mamutes numa área que, em tempos, era um lago. Os cientistas acreditam que a área pode conter os restos de centenas de mamutes.

Os mamutes eram grandes animais com troncos e presas que estão intimamente relacionados aos nossos elefantes modernos. Mamutes morreram na América do Norte há cerca de 10.000 anos.

Os ossos de mamute foram encontrados em uma área chamada Xaltocan, que era um lago raso há milhares de anos. Os cientistas acreditam que a área ao redor de Xaltocan produziu muitas ervas e juncos. Há mais de 10.000 anos, os mamutes costumavam visitar o lago para comer essas plantas – até 150 kg por dia.

O lago está seco há séculos. Grande parte da Cidade do México é construída sobre esse lago. Nos últimos anos, uma parte do lago antigo foi usada como base aérea para o exército do México. Agora a base aérea do exército está a ser demolida e um novo aeroporto internacional está a ser construído.

Uma equipa de arqueólogos está a aproveitar essa mudança para fazer algumas escavações na área.

Os cientistas começaram a escavar no aeroporto em outubro passado. E não precisaram esperar muito para obter resultados. Em menos de seis meses, encontraram restos de 60 mamutes.

“Existem muitos. São centenas ”, diz Pedro Sánchez Nava, um arqueólogo do Instituto Nacional de Antropologia e História. Os cientistas descobriram esqueletos de machos, fêmeas e mamutes mais jovens. É provável que muitos tenham ficado presos no fundo do lago.

A área é conhecida por ser uma zona de mamutes. Apenas no ano passado, ossos gigantes foram descobertos durante a escavação de um aterro a cerca de 10 quilómetros do aeroporto.

No local do aterro, os cientistas encontraram duas grandes fossas que foram escavadas por humanos como armadilhas gigantescas. As armadilhas devem ter funcionado, pois continham os ossos de pelo menos 14 mamutes. Os ossos têm cerca de 15.000 anos.

Uma grande diferença entre os ossos descobertos nos buracos dos mamutes e os que os cientistas estão a descobrir agora é que os ossos do poço dos mamutes mostravam sinais de cortes feitos por humanos. Os cientistas acreditam que os humanos usaram os buracos para prender e matar os mamutes, depois os cortaram-nos para comer e vestir.

Até agora, nenhum dos ossos de mamute encontrado no aeroporto mostra sinais de corte. Ainda assim, os cientistas acreditam que os humanos poderiam ter usado o lago como uma armadilha para os mamutes. “É possível que os tenham perseguido na lama”, diz Sánchez Nava.

Os cientistas também descobriram os ossos de 15 pessoas – provavelmente agricultores – que foram enterradas na área há mais de 500 anos. As pessoas foram enterradas com panelas, tigelas e figuras de barro. Uma das figuras parece um cachorro.

Sánchez Nava acredita que os arqueólogos podem continuar a encontrar até dez mamutes por mês. Mas a escavação tem  de terminar em 2022, quando o aeroporto estiver concluído!

Leave a Reply

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: