Parque temático do Alentejo precisa de alimentar os animais na pandemia

O Badoca Park partilhou um apelo nas redes sociais para conseguir manter as portas abertas e pagar aos funcionários.

Devido ao estrado de Emergência que aconteceu no final de março, muitos espaços tiveram de fechar portas como forma de travar o COVID-19, entre eles estava o Badoca Park, no Alentejo.

Este parque, como tantos outros, depende das receitas de bilheteira para conseguir pagar aos funcionários e alimentar os cerca de 400 animais de 75 espécies diferentes. Dos 25 funcionários, 22 foram colocados em lay-off de forma a reduzir as despesas.

Todos os anos o parque recebe cerca de 15 mil alunos e 120 mil visitas, este ano foi diferente e não foi possível acumular as receitas devido à pandemia. Para ajudar o parque a manter as portas abertas, é pedido uma contribuição a todos aquele que o possam fazer.

O parque também aceita doações em género de alimentos para os animais como, sementes de girassol, bananas, amendoins, ração de girafas, cangurus, aves, porcos e flamingos. Toda a ajuda é bem vida ao parque. Se vives perto…

Francisco Simões de Almeida, Sócio-Gerente do espaço, garante:

“Nesta fase difícil que todos passamos, que obrigou ao encerramento do Badoca Safari Park, a nossa maior preocupação é a de garantir a alimentação e o bem-estar dos nossos animais, bem como o pagamento das remunerações dos nossos trabalhadores.”

Para contribuir: IBAN do Badoca Safari Park, PT50 0010 0000 2117 4780 001 94 .

Leave a Reply

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: