400 mil euros em livros

O Ministério da Cultura no Dia Mundial do Livro, o lançamento de um programa de apoio ao sector. Serão investidos 400 mil euros na aquisição de livros às pequenas editoras e livrarias portuguesas. Este apoio destina-se a editoras e livrarias que sejam pessoas coletivas dotadas de personalidade jurídica, que tenham sede no território de Portugal e que desempenham a sua atividade com carácter regular há pelo menos dois anos. Com o objetivo fundamental  de apoiar as editoras e livrarias portuguesas em tempos de pandemia, este programa “vai permitir estimular e fomentar as diversas atividades ligadas à cadeia do livro e, ao mesmo tempo, reforçar o acervo bibliográfico da Rede de Ensino de Português no Estrangeiro e da Rede de Centros Culturais, promovendo o conhecimento e a divulgação internacional dos nossos autores”, avança, em comunicado o Ministério da Cultura. A medida deverá arrancar já em maio.

E como vai funcionar na prática? Os livros serão comprados “a preço de venda ao público, dos catálogos das editoras e livrarias, até um máximo de cinco mil euros por editor e livraria”, conforme se pode ler no comunicado do Ministério da Cultura. Os exemplares adquiridos através deste programa “serão posteriormente distribuídos, em articulação com o Instituto Camões, pela Rede de Ensino de Português no Estrangeiro (cátedras, centros de língua portuguesa, leitorados) e pela Rede de Centros Culturais.

Obras escritas em português e por autores portugueses de poesia, ficção, teatro, banda desenhada, literatura infanto-juvenil e ensaio nas áreas das artes e do património cultural, são elegíveis para aquisição.

Leave a Reply

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: