Covid-19 e as crianças

Investigadores da Baylor College of Medicine, nos Estados Unidos, dizem ser necessário prestar especial atenção às crianças de modo a melhor entender a Covid-19 e atenuar a sua propagação.
Perceber como Covid-19 afeta as crianças é chave para controlar pandemia.

Num artigo científico publicado na revista Pediatrics, afirmam:

“Muitas doenças infecciosas afetam as crianças de maneira diferente do que os adultos, e o entendimento dessas diferenças pode gerar informações importantes. Tal será provavelmente correto no caso da Covid-19”.

Existem subgrupos de crianças que parecem apresentar um maior risco de sofrer de complicações com Covid-19, sobretudo as mais jovens, imunocomprometidas (com diabetes, por exemplo) ou com outros problemas de saúde pulmonares, como asma ou bronquite crónica.
As crianças, mesmo assintomáticas, ou seja, sem apresentarem quaisquer sintomas de estarem infetadas, podem desempenhar um “papel importante” na transmissão da patologia.

“O facto de muitas crianças infectadas com Covid-19 registarem sintomas ligeiros ou até mesmo não apresentarem sintomas, torna fundamental adotar medidas de distância social, higiene e outras precauções recomendadas pelas autoridades de saúde pública para minimizar a transmissão de crianças para outras pessoas mais velhas”, afirmou Zeichner, um dos autores, num comunicado à imprensa.

“Tal engloba manter uma distância razoável de membros da família que podem estar em maior risco de infecção, como avós ou familiares com condições médicas crónicas”, acrescenta o especialista.
“Estudos sobre as razões pelas quais as crianças são afetadas de maneira diferente dos adultos podem produzir informações úteis para compreender a doença e maneiras de tratá-la ou preveni-la”.

Cuida das tuas crianças! Cuida de ti!

Deixar uma resposta

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: