Uma peça de teatro imperdível

Já assististe a alguma peça que explorasse a temática da migração? De certeza então que não vais querer perder pitada de uma nova peça produzida pela companhia João Garcia Miguel, de Lisboa.

A palavra migração, um movimento que devido a diversas circunstâncias obriga as pessoas a abandonarem o seu país e começarem uma nova vida, não deve ser um termo desconhecido para ti. Todos vêm para uma nova terra carregados com um saco repleto de sonhos. E é precisamente com este saco de sonhos em mente que surge o “Guardador de Sonhos”.

Refira-se que o espetáculo trata a história de um sonhador “que se sente refugiado neste Mundo”, segundo adianta João Garcia Miguel, diretor da companhia, ao JN TAG e “que por sentir que muitos sonhos estão a ser ameaçados, tenta guardá-los para os poder partilhar com outras pessoas”.

Este “Guardador de Sonhos” pretende sensibilizar para uma temática socialmente importante. Ou seja, é uma “tentativa de despertador” cujo objetivo principal, segundo conta Rita Costa, encenadora da peça, passa por “despertar as pessoas para a vida e para os seus sonhos”.

Em palco estará o ator Paulo Quedas que, sem texto e completamente focado na expressão corporal, acompanha a música ao vivo, tocada pelo artista Ricardo Martins. O artista vai usar diversos adereços para criar sons, como frascos e garrafas.

A peça surgiu na sequência de “Diário de um Migrante”, produzida em 2018 pela mesma companhia.

De acordo com o JN TAG, “Diário de um Migrante” contava a história de um pássaro que se viu obrigado a abandonar o seu país e encarar inúmeros desafios: fazer novos amigos, encontrar outro trabalho e aprender a gerir saudades. A migração surge aqui num sentido simbólico, ou metafórico, pois refere-se a todas as pessoas que, tal como o pássaro, se veem obrigadas a recomeçar uma nova vida do zero.

Sonho, delicadeza, musicalidade e poesia são algumas das palavras que definem o “Guardador de Sonhos”. Uma peça para maiores de seis anos a que poderás assistir a partir de sábado, 29 de fevereiro, no Teatro Ibérico, em Lisboa. Estará em cena também nos dias 1, 7 e 8 de março. Sempre pelas 16 horas. Nos dias 4, 5 e 6 a companhia estará disponível para apresentar este trabalho nas escolas.

Leave a Reply

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: