Livro “O avô tem uma borracha na cabeça”

Através da sensibilidade e espírito criativo de uma criança, Rui Zink e Paula Delecave desconstroem o Alzheimer e oferecem aos mais novos pistas sobre como lidar com a perda.

Assim, das memórias de infância de Rui Zink às fotografias e desenhos que preencheram as brincadeiras de menina de Paula Delecave, O avô tem uma borracha na cabeça “é um elogio à admiração e ao amor que existem na relação entre uma criança e os seus avós”.

Já chegou às livrarias de todo o país O avô tem uma borracha na cabeça. Com texto de Rui Zink e ilustrações de Paula Delecave, esta é a história de um avô que vai perdendo as memórias e do neto inventor que se dedica a encontrar uma solução para esse problema.

Rotulada de “Doença do Século” e presente na vida de cerca de duzentas mil famílias em Portugal, a Doença de Alzheimer, entre outro tipo de demência, é complexa e incurável. Além de afetar profundamente a vida dos doentes e dos seus familiares, provoca algo difícil de explicar aos mais novos: a perda de memória.

Foi precisamente nas memórias e nos arquivos, pessoais e familiares, que Rui Zink e Paula Delecave se inspiraram para, de forma elegante e esperançosa, mostrarem às crianças, mas também aos adultos, que o amor supera o esquecimento, ou, nas palavras do autor: “esta pessoa a quem quero muito já nem sempre se lembra de mim, mas eu ainda me lembro dela”, revela nota enviada às redações.

De acordo com a mesma nota, o livro O avô tem uma borracha na cabeça é um elogio ao amor entre netos e avós e um exemplo de que a ficção é um veículo de excelência para compreender a realidade.

Leave a Reply

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: