Estás tão Crescida

António Jorge Gonçalves, o autor de Barriga da Baleia e Eu Quero a Minha Cabeça!, regressa com a história de uma menina invulgar que parte em busca de si mesma, numa viagem em que cabemos todos somos (compro)metidos!

Era uma vez uma menina que não parava de crescer. Cresceu tanto que, a certa altura, isso se transformou num problema: a menina não cabia em lado nenhum… Todos pasmavam e comentavam o seu tamanho. E até chegaram a construir uma casa à sua medida. Um dia, lembraram-se de que, afinal, podia ser útil em algumas situações… para roubar a Lua e o Sol. Roubada a Lua perdeu-se a noite, facto que a menina só descobriu depois de ter perdido as mãos ao tentar roubar o Sol. Na floresta para onde foi viver encontrou a menina mais pequena do mundo que lhe disse que, na floresta, ninguém conseguia dormir, porque tinham saudades da Lua. Não sabendo como voltar a pôr a Lua no céu teve de pedir ajuda para que todos pudessem dormir descansados.

Uma parábola sobre o modo como vemos e lidamos com o que é diferente e como a diferença contribui para a unidade e estabilidade do mundo.

Um livro a ler com os olhos muito abertos porque o casamento entre as palavras e as imagens é tão perfeito que uma se confunde na outra!

António Jorge Gonçalves (2018). Estás tão crescida. Lisboa: Patológico!

Leave a Reply

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: