A poética do regresso casa

Regresso a Casa, texto e ilustração da japonesa Akiko Miyakoshi (Orfeu Negro, 2018) é um álbum de rara sensibilidade ao que é simples e comum: a história perfeita para recordar o dia, apagar as luzes e acolher a noite.

O regresso a casa, ao colo da mãe coelha, é sereno e sossegado. Os vizinhos (outros animais) já se recolheram e o restaurante e a livraria também querem descansar (outra bela personificação!), mas, por entre o silêncio, escuta-se uma festa e sente-se o cheiro de uma tarte acabada de fazer, num ritmo binário entre rotina e novidade, entre afazeres diários e pequenos prazeres, entre o olhar de uma criança e a vida dos adultos.

Este é um álbum tremendamente poético que revela o olhar terno (e novo) sobre as coisas simples do quotidiano – as coisas que enchem a vida de calma, silêncio e sentido(s) e, também, a diversidade do mundo: o que para uns começa, acaba para outros; quando uns regressam, partem outros.

As ilustrações, subtis e com múltiplos apontamentos arquitetónicos, desenhadas a carvão, a sugerir a noite, e onde a cor da luz é suave e transbordante, emprestam a esta fábula um realismo poético que comove e abre as portas da imaginação e da surpresa.

Este álbum recebeu a Menção Especial do Prémio Bologna Ragazzi, em 2016, e foi considerado pelo New York Times, em 2017, o Melhor Livro Ilustrado para Crianças. Reconhecimentos merecidos!

Um belíssimo livro para ler/ver ao deitar! Cinco estrelas!

Recomendamos vivamente!

Leave a Reply

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: