O Romeu e Julieta portugueses!

Habitualmente nos contos de fadas o final é “viveram felizes para sempre”. Nesta história que te vamos contar não foi assim o desfecho. Daí apelidar este casal enamorado de Romeu e Julieta portugueses!

Era uma vez, na Idade Média, um príncipe português que se casou com uma mulher nobre castelhana,de seu nome Constança. O príncipe chamava-se Pedro e era filho do rei D.Afonso IV, que tinha cara de poucos amigos…

Até aqui tudo calmo. No entanto, acaba por entrar em cena a bela Inês de Castro. Inês era filha de um nobre da Galiza, e foi uma das damas que viajou de Castela para acompanhar Constança.

O recém casado Pedro ao trocar olhares com Inês ficou desde logo apaixonado, num amor fulminante e…correspondido!

Para complicar, Pedro e Inês andavam de mão dada e beijavam-se em qualquer lugar.

A princesa Constança não gostou dos comentários e atuou. Resolveu então convidar Inês para madrinha do primeiro filho com Pedro. Ao tornar-se comadre dos pais, Inês passaria ao estatuto de parente. Naquele tempo, ter relações amorosas com um familiar , ainda que afastado, era um crime.

O recém-nascido morreu apenas com uma semana de idade e Constança acabou por morrer ao dar à luz o futuro rei D. Fernando.

Tudo parecia indicar que Pedro e Inês poderiam viver livremente a sua paixão. Mas isto não é um conto de fadas, como previamente avisamos.

O Rei D.Afonso IV mandou assassinar Inês de Castro.

No dia 7 de janeiro de 1355, Inês foi atacada e cortaram-lhe a garganta, enquanto Pedro andava à caça.

O príncipe, como seria de esperar, ficou fora de si e por uns tempos fez guerra ao pai.

Após a morte do pai, Pedro castigou severamente os assassinos de Inês.

Reza a lenda que o novo rei mandou desenterrar Inês de Castro, sentou os seus restos mortais num trono e a coroou rainha de Portugal.

Sabe-se que D.Pedro I fez transladar os restos de Inês do Convento de Santa Clara em Coimbra, para o túmulo gótico no Mosteiro de Alcobaça, que havia destinado para si próprio.

Ainda hoje podemos admirar os dois juntos numa história que resistiu para a eternidade!

Leave a Reply

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: