O Museu do dinheiro convida…

O Museu do Dinheiro oferece uma experiência marcadamente interativa que recorre à tecnologia multimédia para mostrar o seu acervo. Este é um museu consciente da sua função social e da presença simbólica que tem na cidade e no país; um museu que assume como prioridade o contacto com vários públicos, que investe na programação educativa e cultural, mantendo uma forte ligação à comunidade e à cidade. Assegura a acessibilidade e a satisfação de quem o visita a vários níveis: social, físico, cognitivo. Identifica-se como um lugar de sociabilização que disponibilizará serviços e interfaces de comunicação com o público de formato variado — cafetaria, loja, auditório, biblioteca, áreas de acolhimento, salas de experimentação.

Até ao final deste ano, o Museu do Dinheiro oferece um conjunto semanal alargado de atividades para todos, como oficinas para pais e filhos, teatro, cinema, visitas, exposições, entre outras.

Destacamos aqui algumas:

4 Reis de Portugal

Afonso Henriques, D. Dinis, D. Manuel I e D. João V, quatro Reis de Portugal contam contos sobre as moedas cunhadas no seu tempo e sobre os feitos que alcançaram durante os seus reinados. Vem aprender a distinguir os dinheiros dos torneses, portugueses de dobrões, o bolhão da prata e os diferentes “toques” do ouro. Descobre o que representam os desenhos nas faces das moedas e que histórias ficaram nelas registadas.

Oficinas para pais e filhos, no sábado, 24 de novembro, às 10h30 (90 min.), para crianças (>8 anos) com acompanhamento adulto. Com marcação prévia.

Segredos, Cofres e Casas-fortes

Barras de ouro, joias e sacos de dinheiro guardam-se em cofres e casas-fortes, que fazem parte do nosso imaginário, desde a banda desenhada ao cinema. Mas o que existe de tão especial nestas magníficas obras da engenharia? Nesta oficina aprende-se a descodificar, abrir e descobrir segredos, desvendam-se códigos e mecanismos dos cofres mais antigos aos mais tecnológicos! Mas o mais difícil é mesmo dizer a palavra CLAVICULÁRIO. A experimentar…

Oficinas para pais e filhos, sábado, 1 de dezembro às 10h30 (90 min.), para crianças (>6 anos) com acompanhamento adulto. É necessária marcação prévia.

Momoko

A antiga arte japonesa do Kamishibai, o contador de estórias ambulante, é recuperada pelo teatro “A Monda” que vem apresentar Momoko, a menina pêssego que vive no japão. O desejo de Momoko é que a avó lhe conte uma estória debaixo do grande castanheiro… mas há muita coisa para preparar antes do inverno chegar, é preciso trabalhar para ganhar dinheiro e as estórias demoram a contar!

Esta estória-viagem narrada a partir de imagens vem do outro lado do mundo para nos mostrar rituais de uma cultura diferente. Com a música tradicional japonesa, movimentos, canções e haikus, vamos deleitar-nos ao ritmo do Kamishibai ambulante que nos visita.

Teatro, sábado, 10 de novembro, 16h00 (50 min.), para todos os públicos (>4 anos), com marcação prévia.

Tocar para Confiar

Educadores e intérpretes medeiam e interpretam a exposição temporária “O valor da confiança no dinheiro”.

Genuinidade, contrafação, segurança, são tópicos que abordamos quando se fala da produção do numerário, e, que nos mostram como funciona a rede de entidades que se dedicam a combater a fraude nesta área. As visitas permitem tocar, sentir, escutar e partilhar ideias e emoções para ficar a conhecer melhor os meios de pagamento e os seus elementos de informação táctil.

Visitas acessíveis: Sábados, 8 de dezembro às 14h30 (60 min.), com visita descritiva e recurso a experiências táteis, para pessoas cegas e com baixa visão e 26 de janeiro às 14h30 (60 min.), com interpretação em Língua Gestual Portuguesa (LGP), para pessoas Surdas. Adultos e jovens (>14 anos). Com marcação prévia…

Leave a Reply

RECEBE NOTÍCIAS D'A CASA DO JOÃO!

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: