O Tigre que veio para o Chá

Com O Tigre que veio para o Chá, publicado agora pela Booksmile, numa tradução belíssima de Carla Maia de Almeida (depois de uma edição da Kalandraca), a 20|20 Editora continua a editar (depois da coleção MOG) os livros de Judith Kerr, uma das autoras mais admiradas e populares do Reino Unido. Publicado pela primeira vez em 1968, O Tigre que veio para o Chá tornou-se num clássico com 10 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Judith Kerr, judia alemã, vitima do regime nazi, que obteve a nacionalidade britânica no Reino Unido e aí concluiu os seus estudos de Arte, confessa que concebeu este livro depois de ter levado a sua filha ao jardim zoológico e de lhe ter mostrado e contado, inúmeras vezes, a história deste felino esfomeado. Após a surpresa inicial, – pois é um tigre, e não uma pessoa quem aparece e toca à campainha da casa de Sofia e da sua mãe, – eis que estas se veem transformadas em amáveis e hospitaleiras anfitriãs, à medida que o seu invulgar convidado vai devorando o chá, toda a despensa e até a água dos canos.

Sendo uma história surrealista, o texto destaca-se pela estrutura dialogada, pelo esquema repetitivo e pela enumeração dos alimentos que o tigre vai ingerindo como bem lhe apetece. As ilustrações, de estilo clássico e figurativo, destacam as cenas familiares e domésticas, resultando numa simbiose perfeita entre o texto e a ilustração. Resta desejar que a adaptação que está a ser feita pela Lupus Films não quebre esta indissociabilidade.

Um livro surpreendente, a não perder!

Leave a Reply

Obrigado pr subscreveres a nossa página!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: