10 Princípios para inspirar as famílias a brincar mais e melhor

A LEGO desenvolveu estudo para apurar a importância de brincar para as famílias e concluiu que as famílias que brincam mais são mais felizes, mas até as crianças dizem que estão demasiado ocupadas para brincar. Alguns números são de registar: 38% das famílias afirma ter dificuldade em conjugar horários para brincar com os filhos; 76% dos pais classifica as brincadeiras lúdicas como a principal forma de aprendizagem das crianças, à frente da leitura e da escola; 81% das crianças prefere brincar com os pais do que ao computador ou telemóvel; 91% dos pais afirma que brincar com os filhos aumenta o seu bem-estar.

Inspirado pelos resultados, o estudo apresenta dez princípios para as famílias considerarem enquanto brincam juntas, a saber:

1. Mudar o mindset

Comece por mudar a maneira como pensa. Brincar não é a escolha preguiçosa. Os benefícios de brincar são profundos para as crianças, famílias e sociedade. Acredite neles e comprometa-se em tornar a brincadeira uma prioridade, seja no mundo físico ou no digital.

2. Encoraje a brincadeira livre

Quanto menos estruturada e supervisionada for a brincadeira, mais recompensadora se torna para a criança. Dê alguma inspiração, mas deixe a criança dirigir a ação. Brincar de forma livre e direcionada pela criança, dá-lhe poder, desenvolve a confiança, a autonomia e a autoestima.

3. Comece com brincadeiras físicas

Uma pequena dose de brincadeira física pode ajudar os pais a entrar no mindset certo para brincar, especialmente depois de um longo dia de trabalho. Apenas dez minutos de uma atividade que acelere o batimento cardíaco e promova o riso, ajuda as famílias a ligarem-se de forma essencial para brincar.

4. A chave é a variedade

Há várias formas de brincar: física, criativa, emocional, social, digital e cognitiva. O equilíbrio e a variedade são essenciais para desenvolver uma grande variedade de competências. Encoraje a criança a escolher de um menu de atividades multissensoriais – brincadeiras sociais, storytelling online passado para a vida real, pensamento crítico e puzzles, fantasia e brincadeiras de construção.

5. Deixe-se ir

Quando brincamos bem, estamos psicologicamente preparados para nos deixar ir. Ficamos mais criativos, perdemos noção do tempo, experienciamos um profundo contentamento e aprendemos com mais facilidade. Quando a brincadeira começar a sair mais fluída e sem esforço, veja o que está a fazer… comece a fazê-lo mais vezes.

6. Valorize a criatividade acima da desorganização

A maioria das pessoas gosta de manter a casa limpa e organizada, mas isso significa que estamos a esconder instrumentos de brincadeira vitais. As crianças não veem a confusão, mas sim um ambiente estimulante, cheio de ferramentas que os ajudam a ser criativos. Adotar esta visão deve ajudá-lo a deixar os brinquedos mais acessíveis, mesmo naquelas alturas mais difíceis em que é difícil ver alguma coisa que não seja a confusão.

7. Aceite o erro

Quando uma criança comete um erro quando estão a brincar, a jogar ou a construir algo, não lhes diga para corrigir de imediato. Deixe-os perceber por eles próprios e pergunte-lhes porque estão a corrigir daquela maneira. Ajude de forma positiva, apoiando e não corrigindo.

8. Seja pateta

As crianças gostam de ver os pais a fazer patetices. Escolham uma personagem real ou imaginária, de um filme ou de uma série televisiva e brinque com isso. Vozes divertidas, mímica e ações físicas fomentam a imaginação e as habilidades de storytelling, enquanto exploram as emoções juntos. A melhor parte é: ajuda-o a conhecer o mundo do seu filho.

9. Planeie um “playdate” em família – e mantenha-o!

As crianças adoram ter uma coisa pela qual ansiar. Planeie um playdate (um encontro para brincar) em família, mesmo que sejam só 15 minutos antes do jantar. Deixe-os mandar, escolhendo o local, o que levam para comer, os que vão fazer ou os filmes que vão ver. Deixá-los planear eles próprios o que vão fazer, ajuda-os a ser criativos e treina a sua capacidade de tomar decisões.

10. Transforme as tarefas num jogo

Todos temos tarefas para fazer, mesmo as crianças, mas estas não têm de ser aborrecidas. Uma maneira simples de as tornar mais divertidas é pôr música e transformar a limpeza do pó numa festa, ou acrescente um elemento de competição, ao tentar bater um tempo para lavar a loiça, tornando as tarefas domésticas num tempo precioso de relacionamento entre ambos.

Brinque e divirta-se!

Leave a Reply

Obrigado por te juntares à Tribo!

Algo está errado! Tenta de novo, por favor!

A Casa do João will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d bloggers like this: